Após realizar uma nova configuração do GVT VOX IP com Asterisk, eis que percebi que faltaram algumas informações relevantes no post anterior
Como a GVT continua não provendo uma documentação mínima do serviço (confesso que não foi solicitado diretamente, mas, na minha opinião, na instalação do serviço deveria ser entregue ao cliente pelo menos um documento com os dados completos da rede e informações relevantes de configuração), novamente foi preciso utilizar a experiência adquirida para resolver algumas questões. 
Sonho com o dia em que a GVT dará um status mais profissional ao VOX IP, pois parece ainda tratar-se de um serviço “alternativo” ou em fase de testes, o que não é verdade, pois o serviço é bem estável e funcional. Além disso, eu acredito que esse tipo de entroncamento (SIP) será o substituto natural do link E1, apesar das operadoras não quererem aceitar esta realidade.
Pois bem, este post é complementar ao primeiro, e possui algumas informações que serão bastantes úteis na configuração do serviço.
Codecs
A dica inicial é: atenção aos codecs. A GVT instala um link de 1Mbps para  prover 30 canais, e, se não for utilizado o codec adequado, o número de canais pode cair pela metade.

Apesar do VOX IP aceitar o uso do codec g711 alaw (segundo a informação este deve ser o codec secundário na configuração do peer SIP), o mesmo utiliza 64 Kbps de banda, fazendo com que só possam ser utilizados 15 canais simultâneos na banda disponível.

Por isso a GVT recomenda a utilização do codec g729, que utiliza uma banda muito menor possibilitando o uso dos 30 canais simultaneamente. No entanto é importante esclarecer que o Asterisk não disponibiliza o codec. Para instalá-lo é preciso adquirir as licenças da Digium, ao custo de USD 10,00 cada.

Fax


Para uso do Fax, o VOX IP dispõe do T.38, que é o protocolo para transmissão de fax sobre redes IP. O Asterisk já provê suporte a este protocolo, mas também é possível enviar fax utilizando-se o codec g711, com softwares como iaxmodem e hylafax (No caso de uso do T.38, a alternativa para o iaxmodem  é o t38modem).
Também é possível utilizar o Fax for Asterisk, da Digium, mas cada licença para uso de fax (simultâneo) tem o custo de USD 40. 

Uma outra alternativa seria o uso do Free Fax for Asterisk, que disponibiliza uma única licença sem custos, e que pode ser usado em ambientes onde o Fax é utilizado de maneira esporádica.

Identificação de entrada
Um fato que merece ser citado é que o VOX IP não entrega somente o MCDU, mas sim o número completo de destino (DDD + número). 
Assim, se você está migrando de um link E1, ou está acostumado a instalações com links E1, adapte seu plano de discagem para este novo formato.
Roteamento da rede do VOX IP
A abordagem adotada no roteamento da rede do VOX IP tem sido meio radical, mas como não há informação completa da GVT, a mesma tem proporcionado o funcionamento adequado do serviço.
Vou exemplificar:

  • Rede entregue pela GVT para enlace: 10.153.X.Y/29
  • IP de registro do servidor: 10.150.X.Y

Como não havia informações sobre a rede a ser roteada, foi realizado o roteamento da rede 10.150.X.0/24. 
Com este roteamento, apesar do SIP ficar registrado e a chamada ser completada, a ligação ficava muda em ambas pontas. Após uma investigação com o tcpdump, pode-se observar que haviam pacotes vindos da rede 10.152.X.Y, que não estava roteada, o que causava o problema.
Como não havia conflito na rede em questão, foi realizado então o roteamento da rede 10.128.0.0/9, o que certamente não é a melhor prática, mas que permitiu que o serviço funcionasse corretamente.
Caso alguém possua informações corretas sobre a rede a ser roteada, por favor poste nos comentários.
Host não identificado

E, para finalizar, se você se deparar com um erro semelhante no console do Asterisk, pode ficar tranquilo:

[Dec  1 08:37:42] ERROR[11427]: netsock2.c:269 ast_sockaddr_resolve: getaddrinfo("PAE1CS2K", "5060", ...): Name or service not known

[Dec  1 08:37:42] WARNING[11427]: chan_sip.c:16078 check_via: Could not resolve socket address for 'PAE1CS2K:5060'
O host em questão é o servidor SIP onde você está registrado. 
Para que tal erro não ocorra mais, adicione a seguinte linha no seu arquivo /etc/hosts:

10.150.X.Y   PAE1CS2K

De momento é isso, mas assim que houverem novas informações, possivelmente será feito um update no post.

UPDATE 12/12/2012: é muito importante que seja sempre utilizado o Progress ao receber ou realizar uma chamada externa, caso contrário as ligações podem ser derrubadas pela operadora durante seu curso.

UPDATE 27/12/2012: muita gente relatou ter dificuldades para identificar suas chamadas com o número dos ramais ao invés do número chave do tronco (eu mesmo me deparei com tal situação). Isso ocorre porque a GVT utiliza os headers From e Contact do pacote SIP para fazer a identificação, ao invés de somente o ${CALLERID(num)} provido pelo Asterisk. Para que você possa se identificar com o número do DDR, sete o ${CALLERID(num)} e não utilize o parâmetro fromuser na sua configuração SIP do VoxIP.

Leia também:
Ainda sobre o VOX IP da GVT
Customized Social Media Icons from Acurax Digital Marketing Agency
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d blogueiros gostam disto:
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On Google PlusVisit Us On LinkedinCheck Our Feed